Os Desígnios de Deus

Diante de tragédias como essa que aconteceu no Grã Circo em Niterói no ano de 1961, e a que aconteceu nesta madrugada do dia 27 de janeiro de 2013, é que nós nos sentimos muito pequenos diante dos mistérios de Deus.

Deus é misericórdia, Deus é amor, Deus é perdão. Deus está acima de todas as coisas, ele sabe o que faz e porque faz, mas será que isso que aconteceu que causou tanto sofrimento tanto para as pessoas que morreram quanto para os familiares delas não poderia ser evitado?

Deus enviou seu filho para que salvasse os pecadores, Jesus morreu por nossos pecados, mas nós continuamos pecando. Por isso não podemos responsabilizar Deus por tanto sofrimento.

É preciso perdermos alguém a quem amamos para se ter noção do sofrimento dessas famílias, e não há nada que possamos fazer a não ser pedir a misericórdia de Deus para que essas famílias tenham forças para suportar tanta dor.

Nós não somos nada diante dos desígnios de Deus, essa dor não desejamos nem mesmo ao pior de nossos inimigos, se é que os temos.

Em momentos como este é que tomamos consciência do quanto somos impotentes diante da vontade de Deus.

Nós temos como hábito prejulgar, condenar, sem mesmo saber se estamos sendo justos ou não; temos muitas vezes a oportunidade de corrigir nossos erros, oportunidade de pedir perdão e não o fazemos, deixamos o orgulho falar mais alto, humilhamos, ferimos os sentimentos das pessoas que amamos, dos nossos irmãos em Cristo.

Que essa tragédia sirva para que possamos refletir o que realmente é importante.

Marta Aguiar

 

 

Marta Aguiar

Eu, Marta Rodrigues de Aguiar nasci em: 27/08/1958, sou funcionária pública, fui a primeira presidente do Conselho de Turismo, sou escritora e acadêmica da (ACLA), Academia de Ciências Letras e Artes de Manhuaçu-MG, Possuo cursos de Organização de Eventos, Secretariado Executivo, Informática, Designer Gráfico, (CorelDraw e PhotoShop), Cursando mais uma vez Designer Gráfico na Prepara com mais duas especializações. (CorewDraw, PhotoShop, PageMaker e InDesigner). Sou Repórter e Fotógrafo, trabalhei com Devair Guimarães no Jornal das Montanhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *