Tensão, bombas de gás acabam com manifestação em Realeza

Manhuaçu

– Distrito de Realeza o clima em realeza esteve tenso hoje 8 de julho de 2013, as duas BRs 262 e 116 foram fechadas às 10 horas e só reabertas às 17 h 20 min com a chegada da Polícia de choque da Polícia Rodoviária Federal, eles chegaram de Belo Horizonte de Helicóptero e desembarcarão no pátio do terminal rodoviário da empresa de ônibus São Geraldo.

A tarde toda foi muito tensa por falta de uma liderança, depois de uma retirada de todos os líderes, dos presidentes de sindicatos que passaram a semana toda convocando os cafeicultores para uma manifestação em Realeza. Segundo os cafeicultores que permaneceram na rodovia eles sentiram traídos pela liderança que disseram que eles só iriam sair da rodovia depois que recebessem a resposta de um representante do Governo Federal, essa era o combinado e depois que chegaram a Realeza as lideranças dos cafeicultores chamaram prefeitos da região e demais presidentes de sindicatos e todos discursaram. O som muito ruim e pouco abrangente não dava para os cafeicultores que estavam nas pistas ouvir o que dizia os políticos e demais lideranças, como o combinado era permanecer até a vinda de uma autoridade para conversar com a liderança.

Logo que todos discursaram ouve uma pressão dos policiais para que a liderança desse uma posição de quanto tempo mais eles iriam permanecer com as pistas fechadas, já que milhares de veículos estavam parados em filas que chegaram mais de 15 km em cada uma das BR, só na ligação de Manhuaçu a Realeza a fila atingiu mais de 8 km.

Protesto cafe 3 -Os lideres resolveram acabar com a manifestação, sem ao menos conversar com os cafeicultores que estavam nas BRs, eles sentiram traídos e por conta própria resolveram permanecerem com as BRs fechadas no intuído de chamar atenção do governo para as suas reivindicações, já que nas manifestações de segunda-feira passada eles não sentiram que ouve uma repercussão.

“Como a imprensa tem acompanhado desde o início, estamos fazendo a negociação. Primeiro, conseguimos a liberação de veículos de emergência, como ambulâncias ou carros com pessoas doentes. Depois às 13 horas houve uma reunião com os líderes do movimento e foi decidido que seria liberado às 13 h 15 min. Houve o encerramento, pediram para liberar as pistas no microfone e as lideranças e um grupo de manifestantes foi embora” Explicou o Inspetor Fernando César da Polícia Rodoviária federal.

Protesto cafeicultores: Como dissemos antes, muitos dos manifestantes não ouviram a determinação da liderança para o encerramento do movimento, alguns estavam revoltados pelo rumo em que estava tomando o movimento. Registramos aqui o ótimo trabalho da polícia comandada pessoalmente pelo comandante do 11º BPM Cel Santiago, e a paciência que tiveram os capitães Jeferson Vitor e Schuab, conversando com todos e até ouvindo insulto de alguns manifestantes que talvez não entenda o trabalho da polícia, mas tudo terminou bem sem nenhum policial ou manifestante ferido, apesar do emprego de bombas de gás lacrimogêneo, não ouve nem um revide dos manifestantes, ao sentir os efeitos do gás a multidão se dispersou, e em menos de 20 minutos as rodovias foram liberadas, com trabalho dos bombeiros e até policias militares ajudaram na retiradas dos entulhos nas pistas.

 Teógenes Nazaré – Manhuaçu Notícia

 

 

 

Marta Aguiar

Eu, Marta Rodrigues de Aguiar nasci em: 27/08/1958, sou funcionária pública, fui a primeira presidente do Conselho de Turismo, sou escritora e acadêmica da (ACLA), Academia de Ciências Letras e Artes de Manhuaçu-MG, Possuo cursos de Organização de Eventos, Secretariado Executivo, Informática, Designer Gráfico, (CorelDraw e PhotoShop), Cursando mais uma vez Designer Gráfico na Prepara com mais duas especializações. (CorewDraw, PhotoShop, PageMaker e InDesigner). Sou Repórter e Fotógrafo, trabalhei com Devair Guimarães no Jornal das Montanhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *