Operário morto em desabamento em Maceió será enterrado neste sábado

Maceió

– O enterro do auxiliar de carpinteiro, Erinaldo da Silva Barbosa, de 34 anos, que morreu na sexta-feira (12) durante o desabamento de parte de um prédio em construção na Ponta Verde, será neste sábado (13) às 10h, no Cemitério Divina Pastora, no bairro do Rio Novo.

Segundo a irmã da vítima, Josefa da Silva Barbosa, a família está muito abalada com a sua morte. Erinaldo trabalhava na Golden Star, empresa que presta serviço para a construtora responsável pela obra, há cinco anos e nunca relatou negligência a respeito da segurança dos funcionários.

Em entrevista à reportagem do G1, a irmã da vítima disse que ouviu a notícia do desabamento de um prédio através do rádio, mas até então, não sabia o nome da empresa, nem do operário que morreu. “Nunca imaginei que poderia ser meu irmão. Pouco tempo depois de ouvir a notícia, meu marido ligou e disse que ele estava internado no HGE. Mas, infelizmente, quando chegamos ao local, foi meu irmão”, diz emocionada.

 

Erinaldo da Silva era casado e tinha três filhos pequenos, um garoto de 11 anos, uma menina de 9 anos e o caçula, de apenas cinco anos. “Os mais velhos já sabem da notícia, mas o mais novo ainda não. Eles eram muito apegados, nem sei como teremos forças para falar para ele. Meu irmão era uma pessoa muito boa, não merecia isso”, desabafa a irmã da vítima, Josefa.

De acordo com Josefa, a construtora Mendonça Engenharia Ltda está sendo solidária e está arcando com as despesas necessárias para o enterro da vítima. “Eles estão mantendo contato com meu irmão e já estão providenciando tudo. Mas não tem dinheiro no mundo que passe a dor que estamos sentindo. Quero meu irmão em casa”, diz.

Sindicato

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Construção Civil de Alagoas, Cícero Justino da Silva, a empresa Mendonça Engenharia Ltda sempre trabalhou dentro da lei e nunca apresentou irregularidades.

“Foi uma surpresa pra mim. Já trabalhei com o Erinaldo, ele era uma pessoa muito querida. O sindicato está solidário com a família e, na segunda-feira (15), já teremos o laudo”, afirma.

Ainda segundo o presidente do sindicato, houve falhas nas chapas que recebem o concreto. “O serviço de concretagem é muito perigoso, é uma pressão muito forte. Ainda é cedo para dizer se houve ou não negligência, mas, se havia um técnico de segurança do trabalho no local, ele tinha por obrigação mandar todos os funcionários colocarem o cinto”, frisou Justino da Silva.

O desabamento

Parte de um prédio em construção na Avenida Engenheiro Mário de Gusmão, no bairro de Ponta Verde, em Maceió, desabou na manhã desta sexta-feira (12). O auxiliar de carpinteiro Erinaldo da Silva Barbosa, 34, morreu e outros quatro operários que estavam em um andaime no último andar ficaram feridos, dois em estado grave.

Operários estavam em um andaime no último andar quando ocorreu o desabamento. (Foto: Jonathan Lins/G1)

De acordo com os Bombeiros, a vítima que morreu caiu de uma altura de seis andares, já que eles somam o térreo a essa contagem. Ele ainda estava vivo quando os Bombeiros chegaram, mas não resistiu aos ferimentos.

Dois operários foram encaminhados para o Hospital Geral do Estado (HGE). Elinaldo Silva Santos, 24, passou por uma cirurgia e está em observação. Já Edmilson Alves da Silva, 56, teve escoriações e já recebeu alta.

G1 – Manhuaçu Notícia

Marta Aguiar

Eu, Marta Rodrigues de Aguiar nasci em: 27/08/1958, sou funcionária pública, fui a primeira presidente do Conselho de Turismo, sou escritora e acadêmica da (ACLA), Academia de Ciências Letras e Artes de Manhuaçu-MG, Possuo cursos de Organização de Eventos, Secretariado Executivo, Informática, Designer Gráfico, (CorelDraw e PhotoShop), Cursando mais uma vez Designer Gráfico na Prepara com mais duas especializações. (CorewDraw, PhotoShop, PageMaker e InDesigner). Sou Repórter e Fotógrafo, trabalhei com Devair Guimarães no Jornal das Montanhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.