sexta-feira, julho 12, 2024
Região

Sedentarismo e suas consequências a saúde do ser humano

Por Jesse HUDSON de Andrade

O sedentarismo com certeza pode levar as pessoas a sofrer várias consequências que podem comprometer severamente a saúde e a funcionalidade de vários órgãos, além do comprometimento das atividades físicas corriqueiras, e em casos mais graves desenvolverem doenças que podem levar o indivíduo a morte.

Hudson– O que é o sedentarismo e como podemos definir um indivíduo sedentário?

Vagner– Consideramos sedentarismo como sendo um processo de escolha do ser humano em não colocar o seu corpo em movimento, em diversas situações do cotidiano. Essa escolha está ligada com o estilo de vida que cada pessoa adota. Assim, sedentário é aquele que prefere ficar mais em repouso e não aproveita do movimento para melhorar sua vida.

Hudson– Pode citar alguma estatística ou estudo já realizado apresentando esse quadro que não escolhe faixa etária e sexo?

Vagner– Sim, recentemente, estudos divulgados por meios de comunicação, estimam que cerca de 48% da população brasileira encontra-se acima do peso ideal, já caracterizando um quadro que chamamos de sobrepeso e caminhando para a obesidade. Registra-se que, grande parte da população infanto-juvenil (até os 13 ou 14 anos) já está sendo bem atingida por esse quadro. Isso pode virar uma epidemia.

Hudson – Quais os principais riscos oferecidos a saúde populacional que apresenta tal estilo de vida?

Vagner – Os riscos da obesidade são vários: complicações circulatórias; alterações significativas e ruins no quadro metabólico; alterações no aparelho motor (músculos, articulações e ossos); e a vulnerabilidade no desenvolvimento de doenças crônicas, principalmente a diabetes.

Hudson – Quais atitudes as pessoas podem assumir no seu cotidiano para sair deste estilo de vida?

Vagner –  Com certeza a primeira é a pessoa tomar a iniciativa para a mudança desse estilo de vida, é o próprio(a) interessado(a). Essa pessoa deve começar a mudar seus hábitos, inclusive em casa, no trabalho e em seus momentos de lazer. Assim, podemos dizer que, em casa deve-se: colocar o seu corpo em movimento, ajudando na limpeza, evitando usar controles remotos, tendo que levantar do sofá e ir à televisão, enfim, executando tarefas simples, mas que gastem energia. Já no trabalho: trocar o meio de condução de ida e volta ao trabalho, trocando o carro pela bicicleta ou ir a pé. Caso isso não seja possível, ir de condução coletiva e descer alguns pontos antes do destino e ir caminhando. Evitar utilizar o elevador em pequenos deslocamentos (3 ou 4 ) andares, você poderá subir a pé. Em seus momentos de lazer, procure participar de eventos os quais você esteja em movimento, como por exemplo: brincar com os filhos, jogar algum esporte com amigos, etc. Aliados a tudo isso, gostaria de registrar outra atitude, e creio ser, a mais importante. Você deverá procurar um nutricionista para orientações alimentares e um profissional de educação física para prescrição e acompanhamento de exercícios. Dessa forma, tenho certeza que sua qualidade de vida vá melhorar muito, e de maneira correta.

Hudson – Sabemos que para a mudança de estilo de vida ocorra, requer força de vontade e atitude, poderia listar alguns passos para os sedentários que queiram de ter um estilo de vida mais ativo e saudáveis?

Vagner – Bem, com relação às atitudes que as pessoas devam tomar em relação a iniciar uma mudança em seu estilo de vida, eu gostaria de não enumerar alguns passos, mas sim, chamar a atenção para um fator que creio ser, o mais importante. Você tem que pensar em sua saúde e sua qualidade de vida. Você pode ter todo o dinheiro do mundo, porém, sem saúde, não terá como desfrutar dele. Assim, o maior estímulo para iniciar e manter-se nesse novo estilo de vida, “estilo saudável”, é a reflexão que você está fazendo algo para você, e, isso é que importa.

Em relação à quantidade de vezes ideal, ao se praticar exercícios físicos, o correto é procurar uma orientação de um profissional em educação física. Esse profissional tem a competência e o dever de lhe prescrever atividades que lhe ajudarão, em muito, na melhora da sua qualidade de vida. Inclusive, essa prescrição, será executada com parâmetros de atividades que as pessoas sentem prazer em fazer. Creio que esse é segredo. Não adianta eu ter que ir à academia, se eu não gosto de puxar, levantar ou empurrar pesos. Mas eu posso fazer outras atividades com os mesmos objetivos. O segredo é ter prazer naquilo que está se propondo a fazer.

Hudson – Poderia concluir citandos os principais benefícios da atividade física? E qual o conselho para aqueles que querem adotar um esporte como filosofia de vida.

Vagner – No campo dos benefícios, podemos dividi-los em três: assim sendo:

FISIOLÓGICOS:

• Melhora a circulação sanguínea; A postura e fortalece os músculos;

• Melhora a parte metabólica do seu organismo.

PSICOLÓGICOS:

• Favorece a mudança da rotina;

• Reforça a auto-estima;

SOCIAIS:

• Promove a integração social;

• Favorece o sentido de grupo.

Com relação a um esporte como filosofia de vida, o conselho que dou é: Faça algo que lhe dê prazer. Assim, a junção da satisfação na realização de uma atividade com uma boa orientação profissional, com certeza sua qualidade de vida estará garantida.

Prof. Vagner Maciel Freris – Profissional de Educação Física – CREF/MG 001995-G, formado em Educação Física, pela Universidade Castelo Branco-RJ (1994), Pós-graduação em psicomotricidade, pela Universidade Castelo Branco-RJ (1997), Mestrado em Educação Física pela Universidade Técnica de Lisboa (2003)– Portugal. É Professor universitário da UNEC – Caratinga-MG e membro do Conselho Regional de Educação Física (CREF) do Estado de Minas Gerais.

 

As opiniões aqui expressas são de inteira responsabilidade de seus autores, e não expressam a opinião de nosso site. Salientamos que as informações aqui contidas não substituem as orientações dos profissionais da área médica.

 

Gostou deste texto/matéria? Compartilhe esta postagem com seus amigos

 

Marta Aguiar

Eu, Marta Rodrigues de Aguiar nasci em: 27/08/1958, sou funcionária pública, fui a primeira presidente do Conselho de Turismo, sou escritora e acadêmica da (ACLA), Academia de Ciências Letras e Artes de Manhuaçu-MG, Possuo cursos de Organização de Eventos, Secretariado Executivo, Informática, Designer Gráfico, (CorelDraw e PhotoShop), Cursando mais uma vez Designer Gráfico na Prepara com mais duas especializações. (CorewDraw, PhotoShop, PageMaker e InDesigner). Sou Repórter e Fotógrafo, trabalhei com Devair Guimarães no Jornal das Montanhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *