Metrô na região Metropolitana

Progeo Engenharia foi habilitada pela Metrominas a realizar os serviços de geotecnia para as obras do metrô na Região Metropolitana da capital Orçamento estimado para a execução dos dois editais para o metrô da RMBH é de cerca de R$ 8,3 milhões A Comissão de licitação da Trem Metropolitano de Belo Horizonte (Metrominas), empresa pública vinculada a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) habilitou, nesta terça-feira (22), a empresa Progeo Engenharia Ltda para realizar os serviços de geotecnia e sondagem, edital 002/2012, para as obras do metrô de Belo Horizonte. Até o final desta semana será publicada a homologação do resultado do edital. Após a publicação haverá a preparação do contrato e a assinatura deve ocorrer até o final deste mês. A data para ordem de início dos serviços ainda será definida pela Metrominas e o prazo de execução é de três meses, a contar da ordem de início. Os serviços de sondagem e topografia, previstos nos dois primeiros editais da expansão e modernização do metrô de Belo Horizonte, podem ser executados de forma independente e vão fornecer informações para a elaboração do projeto básico de engenharia. Topografia A licitação 001/2012 dos serviços de topografia está dentro do prazo para recurso e complementação de documentação. Nesta quarta-feira (23) termina o prazo para recurso e, na próxima segunda-feira (28), será o último dia para complementação da documentação, com base no artigo 48, parágrafo 3, da lei 8.666/93. As empresas, Consominas Ltda, Esteio – Engenharia e Aerolevantamentos S/A e Engemap – Engenharia, Mapeamento e Aerolevantamentos S/A., apresentaram propostas e estão participando do certame. O orçamento estimado para a execução dos dois editais é de aproximadamente R$ 8,3 milhões. Modelagem Estão previstas intervenções nas linhas 1, o término da construção e implantação da linhas 2 e a construção e implantação da Linha 3. A linha 1, que liga a estação Eldorado, em Contagem, até a estação Vilarinho, em Venda Nova, passará por reforma e melhoria, incluindo obras de ampliação de estações, aquisição de novos trens, melhoria de sistemas elétricos e de comunicações e a ampliação de 1,7 quilômetros, até o Novo Eldorado com a criação de mais uma estação neste local. Na Linha 2, será construído e implantado o trecho entre os bairros do Barreiro e Calafate, em Belo Horizonte; além da construção e implantação da Linha 3, ligando a região da Savassi ao bairro Lagoinha, em Belo Horizonte. Para a realização deste conjunto de intervenções foram definidos recursos no valor de R$ 3,05 bilhões, cabendo a União participação com R$ 1,00 bilhão do PAC da Mobilidade e autorização para o financiamento de mais R$ 750 milhões. Os recursos restantes, R$ 1,3 bilhão, serão fornecidos pelo Governo de Minas, as Prefeituras de Belo Horizonte e Contagem e pela empresa a ser contratada, por meio de concorrência na modalidade Parceria Público Privada (PPP).

 

Agência Minas

Postado por Marta Aguiar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *