O Brasil acaba de escrever uma das páginas mais tristes e humilhantes de sua História.

semterra–  No início da noite de quarta-feira, 06 de abril de 2016, o Tribunal de Contas da União (TCU) determinou a imediata paralisação de todos os processos de Reforma Agrária conduzidos pelo Governo Federal através do INCRA. A medida foi tomada após auditoria do TCU revelar a maior fraude no setor já registrada no mundo.

De acordo com matérias publicadas hoje nos jornais Estadão e Folha de S.Paulo, que tiveram acesso aos dados do TCU, um em cada três assentados foi beneficiado ilegalmente, com irregularidades que custaram um prejuízo estimado em mais de R$ 10 bilhões aos cofres públicos.

Segundo o TCU, entre os supostos “sem-terra” estão políticos, empresários e servidores públicos das três esferas. A lista de fraudes inclui 847 vereadores, 96 deputados estaduais, 69 vice-prefeitos, quatro prefeitos e até um senador da República, cujo nome foi mantido em sigilo graças ao excrescente foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal.

A Folha de S.Paulo revela que os auditores do TCU também verificaram que “37.997 pessoas foram beneficiadas após a morte” e outros “19.393 são proprietários de veículos de luxo de marcas como Porsche, Land Rover e Volvo.”

Trata-se de vergonha inominável. Crime gravíssimo. E, óbvio, mais um assalto aos cofres públicos. A barbárie parece não ter fim.

Estadão – Manhuaçu Notícia

Marta Aguiar

Eu, Marta Rodrigues de Aguiar nasci em: 27/08/1958, sou funcionária pública, fui a primeira presidente do Conselho de Turismo, sou escritora e acadêmica da (ACLA), Academia de Ciências Letras e Artes de Manhuaçu-MG, Possuo cursos de Organização de Eventos, Secretariado Executivo, Informática, Designer Gráfico, (CorelDraw e PhotoShop), Cursando mais uma vez Designer Gráfico na Prepara com mais duas especializações. (CorewDraw, PhotoShop, PageMaker e InDesigner). Sou Repórter e Fotógrafo, trabalhei com Devair Guimarães no Jornal das Montanhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *