TCU ouvirá Petrobras sobre possíveis irregularidades nas obras do Comperj

– O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou hoje (12) um pedido para que representantes da Petrobras e gestores responsáveis pelo Complexo Petroquímico do Rio (Comperj) prestem explicações sobre a obra. Uma fiscalização do tribunal detectou gestão temerária na implantação do empreendimento, e falta de clareza na divulgação dos custos da obra.

Auditoria da Secretaria de Fiscalização de Obras de Energia e Aeroportos do TCU concluiu que os estudos de viabilidade técnica e econômica do empreendimento remetem a um valor negativo de US$ 9 bilhões, o que inviabiliza economicamente o empreendimento.

Segundo o relatório, por causa de atrasos na construção de estradas de acesso ao Comperj, na região metropolitana do Rio, diversos equipamentos de grande porte não chegaram ao canteiro de obras nos períodos planejados. O problema ocasionou atrasos no início da operação das quatro maiores unidades industriais em construção. Isso demandou aditivos contratuais superiores a R$ 1,5 bilhão.

O relatório do ministro José Jorge analisou vários contratos relativos à obra e determinou a oitiva de representantes da Petrobras. Por sugestão do ministro Bruno Dantas, que tinha pedido vistas do processo, foi aprovada também a autorização para que sejam ouvidos os gestores responsáveis pela obra, caso seja necessário.

Agência Brasil – Manhuaçu Notícia

Marta Aguiar

Eu, Marta Rodrigues de Aguiar nasci em: 27/08/1958, sou funcionária pública, fui a primeira presidente do Conselho de Turismo, sou escritora e acadêmica da (ACLA), Academia de Ciências Letras e Artes de Manhuaçu-MG, Possuo cursos de Organização de Eventos, Secretariado Executivo, Informática, Designer Gráfico, (CorelDraw e PhotoShop), Cursando mais uma vez Designer Gráfico na Prepara com mais duas especializações. (CorewDraw, PhotoShop, PageMaker e InDesigner). Sou Repórter e Fotógrafo, trabalhei com Devair Guimarães no Jornal das Montanhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.