Equipes de busca avistam óleo que pode ser de avião da Malaysia Airlines

Duas grandes manchas de combustível foram avistadas hoje (8) no mar por equipes a bordo de aviões vietnamitas que fazem as buscas pela aeronave da Malaysia Airlines desaparecida no Golfo da Tailândia. De acordo com informações da agência de notícias portuguesa Lusa, navios foram enviados para a região onde o óleo foi avistado e esse pode ser o primeiro sinal concreto de que o avião está submerso. Mas ainda não se sabe exatamente de onde o combustível saiu.

Mais cedo, a agência de notícias pública chinesa, a Xinhua, informou que especialistas especulam que a aeronave da Malaysia Airline tenha caído nas águas do Vietnã ou da Malásia. Das 239 pessoas que estavam no avião, 150 eram chinesas. O presidente da China, Xi Jinping, determinou ao Ministério de Relações Exteriores do país e às embaixadas e consulados que mantenham contato com os países que ficam na região onde ocorrem as buscas e acompanhem de perto o trabalho de resgate do avião quando ele for encontrado.

Parentes de passageiros aguardam informações sobre avião da Malaysia Airlines

Parentes de passageiros aguardam em Beijing, na China, informações sobre avião da Malaysia Airlines. A maior parte dos ocupantes da aeronave é da ChinaShen Xiang/EPA/Agência Lusa

Além dos chineses, havia passageiros e tripulantes da Malásia, Índia, de Taiwan, da Austrália, França, dos Estados Unidos, da Indonésia, Nova Zelândia, Ucrânia, do Canadá, da Rússia, Itália, Holanda e Áustria. Depois da China, o país que mais tinha cidadãos a bordo era a Malásia, com 38 pessoas.

A Malaysia Airlines divulgou que “perdeu contato” com o avião que seguia para Pequim e desapareceu depois de ter levantado voo da capital malaia, Kuala Lumpur. Em comunicado, a empresa informou que o voo MH370 desapareceu às 2h40 de sábado (15h40 de sexta-feira em Brasília). O avião, um Boeing 777-200, deixou Kuala Lumpur perto da meia-noite de sábado e era esperado em Pequim às 6h30 locais (19h30 em Brasília).

*Com informações das agências públicas de notícias Lusa e Xinhua

Agência Brasil – Manhuaçu Notícia

Marta Aguiar

Eu, Marta Rodrigues de Aguiar nasci em: 27/08/1958, sou funcionária pública, fui a primeira presidente do Conselho de Turismo, sou escritora e acadêmica da (ACLA), Academia de Ciências Letras e Artes de Manhuaçu-MG, Possuo cursos de Organização de Eventos, Secretariado Executivo, Informática, Designer Gráfico, (CorelDraw e PhotoShop), Cursando mais uma vez Designer Gráfico na Prepara com mais duas especializações. (CorewDraw, PhotoShop, PageMaker e InDesigner). Sou Repórter e Fotógrafo, trabalhei com Devair Guimarães no Jornal das Montanhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *