Governo garante ensino superior gratuito para 12 mil alunos em MG.

MG

– Aproximadamente doze mil alunos de três Fundações mineiras instaladas em Divinópolis, Passos e Ituiutaba, serão os próximos beneficiados com a estadualização destas entidades pelo Governo de Minas. Isso significa que todos terão acesso ao ensino público e gratuito, o que deve ocorrer ainda este ano. Isso só foi possível após o governador Antonio Anastasia assinar um decreto de incorporação dos cursos de ensino superior mantidos pelas fundações à estrutura da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg).

Visando alinhar o processo de conclusão de absorção a Uemg, uma reunião ocorreu na quarta-feira (12) na Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), na Cidade Administrativa em Belo Horizonte. Ela foi conduzida pelo Secretário Narcio Rodrigues; o reitor da Uemg, professor Dijon Moraes Júnior; e a subsecretária de Ensino Superior, Liana Portilho. Também estiveram presentes o presidente da Fundação Educacional de Divinópolis (Funedi), Gilson Soares, a presidente da Fundação Educacional de Ituiutaba (Feit), Lázara Maria Alves, e o presidente da Fundação de Ensino Superior de Passos (Fesp), Fábio Kallas.

Durante a reunião, o Secretário Narcio Rodrigues fez questão de ressaltar a importância da organização em conjunto entre as fundações para que o processo de estadualização ocorra de maneira natural e sólida. “Expondo com objetividade a realidade de cada Fundação, teremos a noção exata de como iremos implantar o processo. O mais importante é se preocupar com o crescimento qualitativo, que deve seguir o quantitativo. Os alunos e seus aprendizados devem ser o foco”, disse.

“Os representantes das Fundações nos apresentaram um panorama da realidade para sabermos o impacto e definir o cronograma de implantação da estadualização. Todos levaram dados atualizados que nos permite traçar o investimento e demonstrar ao Governo. Estamos caminhando bem”, explicou o reitor da Uemg, Dijon de Moraes.

Lázara Maria Alves, da FEIT, seguiu a mesma linha de pensamento do reitor e deixou a reunião bastante otimista. “Agora podemos fazer a transição com mais objetividade do ponto de vista técnico, tanto de custeio, quanto do processo acadêmico”, concluiu.

A implantação do projeto começou em Ibirité, na região metropolitana de Belo Horizonte, através da Fundação Helena Antipoff. Acompanhada da Fundação Cultural Campanha de Princesa, em Campanha, no Sul de Minas, a Fundação Fafile em Carangola, na Zona da Mata, e a Fundação Universitária do Vale do Jequitinhonha (Fevale), em Diamantina, no Vale do Jequitinhonha. “A implantação foi um sucesso e superou a minha expectativa”, avaliou o reitor Dijon Moraes Júnior.

A ampliação total da Uemg se dará dentro do cronograma estabelecida pelo governador Antonio Anastasia. Após a conclusão da estadualização de todas as fundações, a universidade vai se transformar na terceira maior pública do Estado.

 tecnologia.mg.gov.br – Manhuaçu Notícia      

 

 

Marta Aguiar

Eu, Marta Rodrigues de Aguiar nasci em: 27/08/1958, sou funcionária pública, fui a primeira presidente do Conselho de Turismo, sou escritora e acadêmica da (ACLA), Academia de Ciências Letras e Artes de Manhuaçu-MG, Possuo cursos de Organização de Eventos, Secretariado Executivo, Informática, Designer Gráfico, (CorelDraw e PhotoShop), Cursando mais uma vez Designer Gráfico na Prepara com mais duas especializações. (CorewDraw, PhotoShop, PageMaker e InDesigner). Sou Repórter e Fotógrafo, trabalhei com Devair Guimarães no Jornal das Montanhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *