Serra da Saudade estimula turismo da região com ‘Caminhos do Indaiá’

– A menor cidade do país encanta pelas belezas naturais, peculiaridade e charme. Serra da Saudade é um dos oito municípios pertencentes ao circuito “Caminhos do Indaiá” que tem como principal objetivo fazer do turismo uma fonte de renda para a economia local. O circuito turístico foi fundado em 2008, com o desafio de explorar o potencial que se manifesta nas belezas naturais preservadas na típica cultura mineira, das cidades de Bom Despacho, Cedro do Abaeté, Dores do Indaiá, Estrela do Indaiá, Luz, Quartel Geral, Santa Rosa da Serra e Serra da Saudade.

O nome ‘Caminhos do Indaiá’ faz referência ao Rio Indaiá que corta a região. A maior tarefa desse projeto é desenvolver o turismo de forma sustentável, mobilizar a população e capacitar agentes produtores. “A intenção desde o começo foi promover o turismo como uma nova economia regional, gerar empregos e construir um turismo de qualidade com infraestrutura adequada”, afirmou o presidente do circuito Eduardo de Lacerda Valente.

Em janeiro deste ano mais de 12 pessoas das cidades envolvidas fizeram cursos de guias e turismo rural. Todos que participaram já estão capacitados para receberem turistas de toda a região e do país. “Agora precisamos mais que nunca mobilizar as Prefeituras destas cidades a construírem políticas públicas de turismo nos municípios para receberem Investimentos sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) turístico”, ressaltou o presidente.

Atrativos turísticos

Além das belezas naturais de Serra da Saudade, alguns pontos, já tombados pelo patrimônio histórico, como a Barra do Funchal, onde bifurcam os rios Funchal e Indaiá e os túneis desativados que foram construídos para abrigar a antiga ferrovia, também são atrativos turísticos. Em alguns trechos do rio é possível fazer canoagem e outros esportes aquáticos, além de pescaria. Outro local tombado pelo patrimônio histórico para visitação é a antiga ponte por onde trafegavam os viajantes que iam trabalhar na construção de Brasília, na década de 60.

Os túneis desativados são verdadeiros monumentos em meio a uma vegetação do cerrado e a conservação chama atenção. Não há sinais de degradação ou vandalismo. “Os túneis são muito conservados, isso se deve à qualidade com que foi construído e o material. A Prefeitura sempre que pode disponibiliza pessoas para fazer uma limpeza, ou até mesmo capinar em volta”, contou o presidente.

Para quem gosta de fazer trilhas, caminhadas e cavalgadas, ou enduro equestre, há várias estradas e lugares para respirar ar fresco e se exercitar. Também há cachoeiras, vales, mirantes e nascentes, como a “Nascente da Balofa”, outro atrativo na cidade.

Requisitos para ICMS Turístico

Os requisitos mínimos para habilitação de municípios ao ICMS turístico são participar de uma associação de Circuito Turístico reconhecida pela Setur-MG, nos termos do programa de Regionalização do Turismo no estado de Minas Gerais, ter elaborado e em implementação uma política municipal de turismo, ter Conselho Municipal de Turismo (Comtur), em funcionamento e ter Fundo Municipal de Turismo (Fumtur), em funcionamento.

Túnel desativado em Serra da Saudade (Foto: Anna Lúcia Silva/ G1)

Túnel desativado em Serra da Saudade é ponto turístico (Foto: Anna Lúcia Silva/ G1)

Turismo em Serra da Saudade (Foto: Anna Lúcia Silva/ G1)

G1 – Manhuaçu Notícia

 

Marta Aguiar

Eu, Marta Rodrigues de Aguiar nasci em: 27/08/1958, sou funcionária pública, fui a primeira presidente do Conselho de Turismo, sou escritora e acadêmica da (ACLA), Academia de Ciências Letras e Artes de Manhuaçu-MG, Possuo cursos de Organização de Eventos, Secretariado Executivo, Informática, Designer Gráfico, (CorelDraw e PhotoShop), Cursando mais uma vez Designer Gráfico na Prepara com mais duas especializações. (CorewDraw, PhotoShop, PageMaker e InDesigner). Sou Repórter e Fotógrafo, trabalhei com Devair Guimarães no Jornal das Montanhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *