Instituto Caminha implanta Guarda Mirim em Manhuaçu

Depois de um resultado satisfatório na educação de adolescentes entre 12 a 17 anos nos distritos de Vila Nova e Sacramento, o Instituto Caminhar estará implantando o projeto também em Manhuaçu. A proposta ganhou força depois que os agentes penitenciários, Vieira e Rocha se reuniram com a delegada Lujan Pinheiro e o juiz da Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Manhuaçu, Marco Antônio da Silva a fim de solicitar um local adequado e, garantir o apoio necessário ao projeto. A partir daí fortaleceram a ideia para a implantação da guarda mirim, com os mesmos moldes do que já ocorre há um ano e meio nos distritos de Vila Nova e Sacramento.

Sentindo seguros do que já foi realizado, a partir da próxima segunda-feira, dia 25, o Instituto Caminhar estará iniciando as inscrições para que os adolescentes sejam submetidos a uma prova específica, para ingressarem no curso de formação, que terá duração de seis a nove meses.

Em entrevista à reportagem, o agente Vieira explicou que a preocupação da diretoria e das autoridades envolvidas no projeto, é desenvolver um trabalho profícuo, que venha afastar os adolescentes do “mundo das drogas”. Segundo Vieira, as disciplinas aplicadas durante a formação e no cotidiano dos guardas mirins contribuem de maneira significativa para a caminhada diária dos participantes do projeto.

“Atualmente vemos muitas crianças, adolescentes e jovens enveredando nas drogas por falta de um acompanhamento e formação. A ausência de pessoas capazes de desenvolver com eles atividades diversas, no sentido de estarem sonhando com um futuro promissor, acaba levando-os para o pior”.

 

Apoio será fundamental para o projeto:

O agente Vieira reconhece que será um desafio e, por isso precisará do apoio do comércio, autoridades e do Poder Público. Ele destaca que, tem percebido que muitas famílias têm perdido seus filhos pelas drogas, outros vivem numa mazela em busca do nada. “Para aqueles que estão com idade entre 12 a 17 anos poderão se inscrever no projeto do Instituto Caminhar. Os requisitos principais exigidos, é que o adolescente precisa estar estudando, tendo notas excelentes e bom comportamento. As inscrições serão feitas na Delegacia de Polícia. Basta levar a Certidão de Nascimento, Identidade e a presença do responsável”,recomenda o agente Vieira.

O diferencial do trabalho realizado pelo Instituto Caminhar com os alunos é, que, por onde passam chamam a atenção devido ao comportamento, à desenvoltura para se comunicar e a forma de tratar às pessoas. De acordo com o agente Vieira, o comportamento dos guardas mirins chamou a atenção do juiz Marco Antônio da Silva durante o encontro. “Essa condição é porque implantamos a disciplina militar e, isso tem possibilitado que eles passem a enxergar a vida de forma diferente, além de valorizar ainda mais a base sólida da sociedade, que se chama família”, ressalta o agente Vieira.

 

Eduardo Satil – Manhuaçu Notícia

 

Marta Aguiar

Eu, Marta Rodrigues de Aguiar nasci em: 27/08/1958, sou funcionária pública, fui a primeira presidente do Conselho de Turismo, sou escritora e acadêmica da (ACLA), Academia de Ciências Letras e Artes de Manhuaçu-MG, Possuo cursos de Organização de Eventos, Secretariado Executivo, Informática, Designer Gráfico, (CorelDraw e PhotoShop), Cursando mais uma vez Designer Gráfico na Prepara com mais duas especializações. (CorewDraw, PhotoShop, PageMaker e InDesigner). Sou Repórter e Fotógrafo, trabalhei com Devair Guimarães no Jornal das Montanhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *