‘A minha luta era com o José Dirceu’, diz Roberto Jefferson

Roberto Jefferson

O presidente nacional do PTB e ex-deputado Roberto Jefferson acaba de deixar o Hospital Samaritano, no Rio, onde havia se internado para uma cirurgia em decorrência de um câncer no pâncreas. Na saída, em entrevista à imprensa, Jefferson afirmou que o mensalão já não é o seu foco. “A minha luta era com o José Dirceu. Ele me derrubou, mas eu salvei o Brasil dele. Ele não foi, não é e não será o presidente do Brasil. Caímos os dois. Estou satisfeito”, disse Jefferson, que saiu do hospital andando, acompanhando da mulher.

Ele voltou a inocentar o ex-presidente Lula de envolvimento no mensalão. Sobre as desavenças entre os ministros do Supremo Tribunal Federal durante o julgamento, disse que aquele era um momento “sob controle da mídia, em que os defeitos são exponenciais”.

O ex-deputado elogiou a acusação do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, mas considerou as provas contra os réus frágeis. “Ele tem razão em muitas coisas que ouvi e não tem em outras tantas. A partir de segunda, 6, falarão as defesas. Torço para que haja justiça”.

Jefferson contou que recebeu o diagnóstico do tumor no pâncreas com serenidade e que acredita no restabelecimento de sua saúde. “Sou um guerreiro. Peitei o PT sozinho. Não vai ser um cancerzinho de pâncreas que vai me derrubar”.

Ele demonstrou cansaço durante a entrevista e estava com a respiração ofegante. Tossiu algumas vezes e reclamou da retirada do tubo que estava em sua garganta. Jefferson ainda fará quimioterapia. O Hospital Samaritano vai liberar daqui a pouco um laudo médico sobre seu quadro.

 

 

Estadão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *