Rússia suspende venda de novas armas para Síria

Rússia não entregará armas à Síria e nem assinará novos contratos na área da defesa com o governo sírio enquanto a situação for instável no país, disse hoje (9) o diretor adjunto do Serviço Federal para Cooperação Militar e Técnica, Viatcheslav Dzirkaln.

“A Rússia, tal como outros países, está preocupada com a situação na Síria. Não realizaremos fornecimento de novas armas a esse país. Mas cumpriremos os contratos antigos, que dizem respeito à reparação de material. Enquanto a situação não for estável, não forneceremos nenhum material de combate novo”, disse Dzirkaln.

Em janeiro, a Rússia assinou com a Síria um contrato para o fornecimento de 36 aviões de combate Iak130 no valor de US$ 550 milhões de dólares.

A Organização das Nações Unidas (ONU) e a Liga Árabe tentam um cessar-fogo entre a oposição síria e as forças de segurança do governo de Bashar Al Assad. Mais de 16 mil pessoas já morreram por causa dos constantes conflitos no país.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos informou hoje que diversos bairros das cidades de Homs e de Qousseir, dominadas pela oposição, foram bombardeadas pelo Exército sírio. Cerca de 30 pessoas morreram nos confrontos.

* Com informações da agência pública de notícias de Portugal – Lusa//Edição: Carolina Pimentel

 

 

Agência Brasil

Postado por Marta Aguiar

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *