domingo, 24 de setembro de 2017
Manhuaçu Notícia – Notícias e informação de Manhuaçu e Região

Suspeitos de executarem homem dentro de Igreja são presos em Contagem

Marta Aguiar 21 de julho de 2017 Região

-As investigações conduzidas pela Polícia Civil sobre a morte de Felipe de Souza Botelho, de 24 anos, terminaram em perseguição policial, morte e cumprimento de mandado de prisão contra Ivo Samuel Rocha Almeida, de 22, e Juliano de Almeida Pinto Neto, de 40. Felipe foi assassinado a tiros, na manhã do dia 24 junho deste ano, dentro de uma igreja, no bairro Novo Progresso, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Conforme o delegado Anderson Kopke, responsável pelas investigações, a vítima foi morta após desacerto com os suspeitos, que armaram uma emboscada para atrair Felipe. Um terceiro envolvido no homicídio, Felipe Sony Vasconcelos de Almeida, de 18 anos, morreu após troca de tiros com a polícia. Juliano era pai de Felipe Sony e tio de Ivo.

Perseguição policial

Em 7 de julho, após roubarem um carro, os suspeitos de envolvimento no assassinato de Felipe se depararam com uma guarnição da Polícia Militar. “Mesmo sem os militares estarem cientes da ocorrência, os suspeitos efetuaram disparos de arma de fogo na direção dos policiais, que, para protegerem sua integridade física, revidaram”, contou o delegado. Na ocasião, a justiça já havia expedido mandados de prisão contra os suspeitos em razão do homicídio de Felipe.

Durante tiroteio, os três investigados foram atingidos, sendo que Felipe Sony não resistiu aos ferimentos e morreu. Juliano foi encaminhado ao hospital, onde se encontra em coma induzido. O terceiro envolvido, Ivo Samuel, também foi atingido na perna, mas conseguiu fugir, sendo localizado, posteriormente, durante operação conjunta das polícias Civil e Militar.

 

 

Crime planejado

De acordo com levantamentos, Felipe e o trio mantinham um relacionamento em que os suspeitos repassavam produtos roubados para que a vítima os revendesse. Na última transação, os investigados entregaram cinco pneus para a vítima acordando um valor de R$500 pelo material. No entanto, Felipe conseguiu apenas R$400 pela mercadoria, irritando os suspeitos. Diante do desacerto, o trio decidiu matar a vítima.

No dia dos fatos, os suspeitos convidaram Felipe para seguir com eles, de carro, até determinado local, garantindo que o assunto anterior já estava resolvido. Após algum tempo, a vítima desconfiou da situação, entrou em luta corporal com os suspeitos e saltou do veículo em movimento.

Na tentativa de fuga, a vítima pulou o muro de uma igreja. Os suspeitos retornaram com o veículo, momento em que Juliano e Felipe Sony também desceram do carro e invadiram a igreja em perseguição à vítima, local onde ela foi executada diante de várias pessoas, inclusive de crianças.

Após o homicídio de Felipe, no mesmo dia, os suspeitos ainda tentaram matar outro desafeto. O rapaz foi atingido por quatro disparos de arma de fogo, sobrevivendo aos ferimentos. Durante a ação criminosa, outra pessoa foi atingida na coxa esquerda e também sobreviveu. Mais tarde, o trio ainda teria realizado assaltos a postos de gasolina na Via Expressa de Contagem, de onde foram roubados, aproximadamente, vinte mil reais. Depois da série de crimes, os suspeitos fugiram para a cidade de Sete Lagoas, abandonaram o carro utilizado até então e roubaram outro veículo.

Assessoria de Comunicação – PCMG – Manhuaçu Notícia

Gostou? Então compartilhe!

----