quinta-feira, 13 de dezembro de 2018
Manhuaçu Notícia – Notícias e informação de Manhuaçu e Região

Situação de total abandono em Manhuaçu

Marta Aguiar 7 de outubro de 2014 Editorial

Manhuaçu

– Manhuaçu vive a pior fase da sua história, lembrando e muito o mandato do Ex prefeito Geraldo Perígolo, mas com um agravante: na época de Geraldo Perígolo, os funcionários da Prefeitura não recebiam seus salários, mas não perderam seus empregos, ficaram com os nomes sujos, comerciantes nem um vendiam para eles, tinham que tirar seus sustentos e os de suas famílias do lixo, mas a cidade continuava limpa.

Hoje, com os funcionários do Samal demitidos por não terem passado no concurso, a cidade está uma imundice e estes funcionários que na maioria eram de analfabetos e semi analfabetos, alguns faltando muito pouco tempo para aposentarem, estão por ai tentando sobreviver do lixo mais uma vez.

Toda vez que era abordado este assunto, a equipe do Prefeito tinha como justificativa que é Lei e que eles só estavam cumprindo a Lei estabelecida pelo Ministério Público. Assim ficou fácil governar, tudo de ruim que fazem é só jogar a culpa no Ministério Público. Há questão de carga horária por exemplo: houve um acordo verbal firmado entre a gestão pública há mais de vinte anos com relação a esta questão. O salário do funcionalismo estava defasado e os funcionários queriam reajuste. Como a Prefeitura não tinha como arcar com esta despesa, ficou decidido que o salário continuaria o mesmo, mas que a carga horaria seria reduzida para 06 hora diária. Quem fizesse 12 por 36, fariam 02 dias em um e folga no dia seguinte.

No entanto a Administração atual vem tentando implantar as 08 horas, ou seja; aumentar a carga horaria sem reajustar o salário. Como ordenar apenas não funcionaria, baixaram um DECRETO cheio de erros para obrigar os funcionários a cumprir. Essa carga horária de 06 horas possibilita os funcionários a ter outras atividades para complementar o salário defasado da Prefeitura, sendo obrigados a fazer 08 horas teriam que deixar o trabalho extra e os mesmos ficariam com os seus nomes sujos porque o que ganham não dá sequer para as despesas. Quando foram questionados a respeito disseram: é Lei, e se é Lei tem que ser cumprida. Mas no entanto É LEI O PISO SALARIAL DOS AGENTES DE SAÚDE E DE EDEMIAS E ELES NÃO CUMPREM, TAMBÉM É LEI PAGAR A INSALUBRIDADE AOS FUNCIONÁRIOS DA SAÚDE E ELES NÃO CUMPREM.

DECRETO

Em plena campanha eleitoral, os funcionários foram para a Câmara Municipal, levar a conhecimento dos vereadores a situação e tiveram o apoio dos 15 vereadores, ficando decidido que no dia 22 de setembro haveria uma concentração em frente o Sintram, mas já estava programada uma paralização para o dia 25 de setembro, podendo até entrarem em greve.

CAUS.

Na Saúde por exemplo: funcionaria com apenas 30%, atendendo única e exclusivamente as emergências. A população de Manhuaçu e cidades vizinhas ficariam prejudicadas.  Percebendo isto, o Prefeito revogou o DECRETO IMEDIATAMENTE.

Marta Aguiar – Manhuaçu Notícia

Gostou? Então compartilhe!

Deixe um comentário