segunda-feira, 17 de dezembro de 2018
Manhuaçu Notícia – Notícias e informação de Manhuaçu e Região

Presidente nega qualquer perda de soberania no Leste do país

Marta Aguiar 10 de setembro de 2014 Internacional

Ucrânia

– O presidente ucraniano, Petro Porochenko, negou hoje (10) que a concessão de “estatuto especial” às áreas controladas pelos pró-russos no Leste da Ucrânia seja um passo para a perda parcial de soberania.

“O Protocolo de Minsk não contempla a alienação [de território]. Prevê o estabelecimento e a conservação da soberania da Ucrânia em todo o território do Donbass (zona industrial que integra as regiões rebeldes de Donetsk e Lugansk) e fixa o seu estatuto como regiões no seio da Ucrânia”, disse Porochenko.

O documento adotado pelo Grupo de Contato para a Crise Ucraniana (formado pela Ucrânia, a Rússia, a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa e os pró-russos) compromete Kiev a aprovar uma lei “sobre o regime temporário de autogoverno em determinadas áreas das regiões de Donetsk e Lugansk”, a Lei do Estatuto Especial. O cessar-fogo foi acertado em Minsk, na Bielorrússia, na sexta-feira (5).

O chefe de Estado ucraniano adiantou que o projeto será enviado ao Parlamento na próxima semana e ressaltou que da lei “depende o destino da paz”.

“O projeto garantirá um regresso pacífico dessas regiões sob soberania ucraniana”, disse Porochenko na reunião do Conselho de Ministros.

O presidente ucraniano disse também que a maior parte (70%) das tropas russas presentes na Ucrânia já deixou o território, cinco dias após a entrada em vigor do cessar-fogo para acabar com o conflito no Leste do país.

No entanto, os separatistas pró-russos querem a independência do território e não uma continuação na Ucrânia com poderes reforçados, afirmou Andrei Purguine, vice-primeiro-ministro da autoproclamada República Popular de Donetsk, um dos chefes dos rebeldes. “Não esperamos continuar a ser uma parte da Ucrânia”, disse.

Agência Brasil – Manhuaçu Notícia

Gostou? Então compartilhe!

Deixe um comentário